Resenhas

Resenha do livro Without Merit de Collen Hoover

“Not every mistake deserves a consequence. Sometimes the only thing it deserves is forgiveness.”

Merit é uma adolescente comum, que vive em uma família que apesar de seus muitos problemas, tenta ao máximo se parecer comum diante da comunidade que os tem como excêntricos, e com razão. A família vive em uma igreja que o pai, Barnaby, comprou após ter uma briga com o reverendo por conta de seu cachorro, a mãe vive no porão após se separar de seu marido, que agora vive com a atual esposa na mesma casa, e por incrível que pareça, a esposa tem o mesmo nome da ex mulher, Victória. O irmão mais velho, Utah é um engomadinho disciplinado que se descobre gay no decorrer da trama (semi-spoiler), nos é apresentado também o Moby, filho mais novo que tem esse nome por conta da baleia Moby Dick, e por fim temos as gêmeas Honor e Merit.

A única coisa que Honor e Merit tem em comum é a aparência, pois Honor, assim como Utah é toda organizada e metódica, uma garota vaidosa e estudiosa, seu único defeito maior é só se apaixonar por doentes terminais.

Merit é a personagem principal e o livro todo é contado em sua perspectiva. Ela é uma garota deprimida, que coleciona troféus de pessoas avulsas que compra em bazares, e passa seus dias intercalando-se entre dormir e fazer palavras cruzadas, uma vez que abandonou a escola que estudava. Ela mantém pouca intimidade com a família, aliás, toda a família se mantém distante e nenhuma refeição nessa casa vai até o fim pois sempre rolam brigas e cada um segue o caminho do seu quarto.

Em um de seus passeios por bazares, Merit conhece Sagan, que a confunde com Honor e a beija, mas logo em seguida descobre que ela não era Honor. Merit fica mexida com o beijo e não para de reviver a cena em seu pensamento. Uns dias depois do ocorrido, Merit descobre que Sagan está morando em sua casa, no quarto de hóspede, ela deduz que ele e Honor estão namorando e tenta reprimir de toda forma o sentimento crescente que tem por Sagan.

Pouco tempo depois, aparece em sua casa Luck, o irmão mais velho de Victória (a madrasta), mais um familiar excêntrico para a família, compondo assim a família Voss.

Bom, a família vive em pé de guerra, principalmente com a Victória madrasta, eles a culpam por ter destruído a família, já que Barnaby deixou a Victória mãe quando estava se recuperando de um câncer, para se casar com a outra Victória. Merit é a mais revoltada com a situação da família, e em certo momento da trama acontece uma coisa que a deixa tão revoltada que ela enche a cara de bebida e escreve uma carta despejando todos os segredos que os familiares tem, em seguida ela pega um frasco de remédios de sua mãe e bebe todos, tentando suicidar-se, porém logo em seguida ela se arrepende e sai desesperada a procura de ajuda, e quem irá salvá-la? Adivinhem! Ele mesmo, Sagan enfia o dedo na sua garganta e faz ela vomitar cada comprimido ingerido, a tempo de todos lerem a carta que ela escreveu e fez uma cópia para cada familiar, nem preciso dizer que deu m**.

Com a bosta jogada ao ventilador, as cartas foram postas na mesa e todos tiveram de se justificar, brigaram bastante entre si e no final ficaram todos com raiva de Merit por explanar tudo, menos Sagan, pois ele foi o único a sair ileso do bombardeio Meritiano. Com todos da casa odiando Merit, a única companhia que ela teve foi a de Sagan, eles se aproximaram mais e foi ficando mais difícil ainda para Merit conter a paixão que sentia pelo namorado da irmã.

O que acontece depois, e qual foi a situação que Merit viveu para acabar querendo tirar a própria vida, isso não direi, vocês terão que ler o livro.Só posso dizer a vocês que esse é um bom livro, apesar de eu não ser o público alvo (confesso que tenho um pouco de preconceito de YA), mas como o li de coração aberto, como sempre diz a booktuber Tatiana Feltrin, vesti minha capinha de adolescente e tive uma ótima experiência. Confesso que no começo torci o nariz para o livro, mas como não sou de abandonar livros (ainda bem!), continuei e no final me vi torcendo pela Merit, ficando indignada com ela e vi algumas semelhanças entre a personagem e eu na adolescência.

O livro é classificado como romance YA, a linguagem é bem fácil e dinâmica e eu o indico a todas as pessoas que gostam de uma novelinha, um draminha e para quem estiver passando por problemas familiares, pois o livro passa uma mensagem bonita sobre superar e perdoar.

Bom, espero que tenham gostado da resenha.

Até a próxima!

Amanda Gerardel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s