Resenhas

Resenha de “Habibi” do autor Craig Thompson

Autor: Craig Thompson

Editora: Quadrinhos na CIA

Páginas: 665

Habibi conta a história de dois órfãos, Dodola e Zam que tem suas vidas entrelaçadas por um sofrimento em comum. A história se passa no Oriente Médio e tem todo um pano de fundo religioso em que os personagens se veem muitas vezes em situações iguais às histórias do Alcorão.


Dodola é vendida por seus pais, ainda muito jovem para um escriba que apesar de ter relações de marido e mulher com uma criança, a tratava bem de certa forma, ele a ensinou a ler e a escrever, lhe ensinou a contar histórias, principalmente as do Alcorão.
Em certo dia, Dodola é raptada por um grupo de assaltantes que invadem a casa de seu marido, assassinando-o elevando a garota para o comércio de escravos e é neste comércio onde ela conhece Zam, uma criança negra de três anos, filho de escravos que estava prestes a ser assassinado por não ter utilidade para os traficantes. Dodola assume a responsabilidade por Zam e em um dado momento consegue fugir com o garoto, indo vagar por cidades até chegarem ao deserto, onde encontram um barco encalhado na areia e torna esse barco por seu lar.
Neste barco eles ficam por anos, Dodola criando Zam do jeito que conseguia, vendendo seu corpo em troca de comida para os viajantes do deserto, e contando histórias a Zam para se distanciarem da triste realidade em que viviam.
Um dia, quando Zam já estava crescido, ele sai em busca de água e Dodola fica sozinha no barco, onde é capturada por assaltantes que a levam mais uma vez para ser vendida como escrava, e Dodola acaba no harém de um sultão e lá ela é separada de Zam por anos. Daí em diante Dodola se vê sozinha sem seu filho, e enquanto isso, Zam tenta sobreviver sem sua mãe que tanto lhe protegeu. Muitas coisas acontecem na vida de Dodola e Zam enquanto eles tentavam se reencontrar.
Em meio aos encontros e desencontros desses órfãos, me vi várias vezes quase chorando, e quem me conhece sabe o quanto sou difícil de me emocionar, essa história tem um jeito singular de ser contada e a medida que eu ia lendo, ficava com o coração na mão, torcendo para que o Zam encontrasse Dodola. Além da história, marquei várias passagens do Alcorão que achei interessantes, e várias falas de Dodola que me fizeram filosofar sobre a vida.
Gosto muito da forma como esse livro tratou as questões tabus do Oriente Médio e retratou de forma nua e crua situações de pessoas como os eunucos, escravidão, principalmente o tratamento para com as mulheres, sendo sempre tratadas como objeto substituível.
No mais, posso dizer que essa é uma das mais tocantes histórias que já li, se você quer se emocionar leia essa Graphic Novel, ela é simplesmente sensacional, e uma das coisas que mais me interessaram no livro foi a intercalação dos momentos na vida dos órfãos com as histórias do Alcorão que Dodola contava a Zam. Recomendo a todos essa história, que acima de tudo uma história de amor incondicional e superação, vale muito apena, foi uma experiência incrível.

 

Até a próxima,
Amanda Gerardel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s